7.29.2019

DINÂMICA - DUPLA



Trabalhar textos em sala de aula, por vezes é uma atividade monótoma  e sem atrativos  para   alunos e professores. A experiência  com dinâmicas  de leitura e exposição de conteúdos em duplas    permite:

a) Troca de experiencias entre alunos
b) Organização de ideias em ordem cronológica
c) Desenvolvimento da linguagem oral
d) Levantamento de ideias centrais  em forma de sínteses
e) Outros que somente com o desenrolar da dinâmica serão manifestados.

SUGESTÃO

Elabore e distribua perguntas  ou pontos centrais de um texto. Cada dupla ficará responsável por responder ou discutir  o teor uma das perguntas. Para tanto é  preciso que todos tenham lido o texto num todo. Será marcado um tempo para organização das ideias pela dupla. Poderá ser de 15 ou 30 minutos. Em seguida,  cada dupla fará apresentação da sua temática, numa grande roda. No final, o professor concluirá  o texto mostrando  se houve ou não equívocos de interpretação ao longo da dinâmica.

Dorothéia Barbara


12.19.2018

O LÚDICO NA EDUCAÇÃO INFANTIL: APRENDIZAGEM E SOCIALIZAÇÃO NAS RELAÇÕES FAMÍLIA / ESCOLA



Ana Carolina Sousa*
Leidiane Moreira de Belém Bacellar*

RESUMO: Esse artigo analisa questões referentes ao processo de socialização e aprendizagem da criança juntamente com a relação família-escola. A família esta cada vez mais se distanciando da escola, deixando a responsabilidade de educar para os professores, sabemos que a primeira educação vem de casa, na escola a criança irá desenvolver suas habilidades motoras e cognitivas no processo ensino- aprendizagem com o auxilio da ludicidade. Enfim, a escola e a família devem trabalhar em conjunto para o melhor desenvolvimento das crianças, assim inseri-las na sociedade como uma pessoa equilibrada emocionalmente, autônoma, responsável, social e entender que trabalhar juntos poderão dar um suporte melhor às crianças que precisam tanto de seus pais como de seus professores.

Palavras-chaves: Criança. Socialização. Relação família-escola


1. INTRODUÇÃO

A dimensão de muitas crianças deixadas de lado por seus pais, sem receber a atenção que seria necessária para ajudá-las em sua aprendizagem, socialização e formação como ser humano, levou à necessidade de se fazer questionamentos para alertar pais e profissionais e ressaltar como é de suma importância a família na formação da criança no meio escolar.
Assim, esse artigo tem como objetivo compreender como a família pode ajudar a criança no seu processo de aprendizagem e socialização.
O interesse pelo tema surgiu por meio da preocupação com a falta de compromisso que as famílias têm em relação à escola e a educação de seus filhos. A participação da família na escola é de extrema importância na construção da identidade, da autonomia, da responsabilidade, no desenvolvimento intelectual, ou seja, na formação do indivíduo como um todo, e com isso ela se sente amparada tanto pelos pais como pelo professor, por isso deve-se enfatizar a importância das escolas aumentarem o envolvimento da família nas reuniões pedagógicas, na entrega de boletins, entre outros.
É importante mostrar o quanto o lúdico pode e deve ser usado para auxiliar na aprendizagem e socialização das crianças, tanto na escola como em casa com a ajuda da família, bem como auxiliará na aproximação entre pais e filhos, pois a família é a base da criança e isso tem acabado com o passar do tempo.
É relevante também demonstrar que a família deve andar lado a lado com a escola para ajudar na construção de conhecimentos, e no crescimento da criança dentro do processo de aprendizagem e socialização.
De acordo com Hoffmann (2001), “os pais devem ter o compromisso de acompanhar todo o processo vivenciado pelos filhos, dialogando com a escola e assim assumindo o que lhe é de responsabilidade.”
Os questionamentos foram esclarecidos com uma pesquisa bibliográfica, procedimentos este voltado para a análise e interpretação das ideias dos teóricos selecionados para a discussão proposta. Eis alguns dos principais autores abordados: Hockenbury e Hockenbury (2003); Hoffmann (2000); Rocha (2002).

Parte do referencial

HOCKENBURY, Don H.; HOCKENBURY, Sandra E. Descobrindo a psicologia. 2. Ed. São Paulo: Manole, 2003.


HOFFMANN, Jussara. Avaliar para promover o caminho. Porto Alegre. Mediação. 2001.

 -----------------------------------

11.24.2018

ATENÇÃO AMIGOS


Este blogue passará por algumas mudanças. Espero que vocês gostem. Devagar os artigos serão reorganizando e classificados por assunto. Amo esse trabalho e meu desejo é ajudar a todos que passarem por em aqui em busca de alguma informação. Quanto aos aspectos jurídicos, foi aberto um outro blog com o meu nome.  Ali conterá tudo que for necessário para o iniciante no mundo das ciências jurídicas, deixando este, para os aspectos educacionais.

                   --------------------------------

9.25.2018

CAPAS ACADÊMICAS



Acadêmicos do Curso de Pedagogia, vejam aqui algumas dicas: capas acadêmicas. Para o nosso próximo trabalho, basta apenas seguir as seguintes orientações:
  • ·         Nome da Instituição (letras maiúsculas e centralizado)
  • ·         Nome do curso (letras maiúsculas e centralizado)
  • ·         Nome do autor (pessoa que realiza o trabalho)
  • ·         Título (letras maiúsculas, centralizado e negritado)
  • ·         Cidade onde o trabalho foi realizado
  • ·         Mês e ano de apresentação do trabalho.

Atenção

Fonte:  Arial ou Times New Roman.

Espaços
  • ·         Entre o nome da Instituição e o nome do aluno: dê 3 espaços
  • ·         Entre o nome do aluno e o título: de 12 a 16 espaços
  • ·         Entre o título e o nome do mês e o ano: de 12 a 16 espaços.


Margens
  • ·         Superior: 3 cm inferior: 2 cm
  • ·         Esquerda: 3 cm direita: 2 cm
  • ·         Espaçamento: simples

REFERENCIAL
https://www.normaseregras.com/normas-abnt/capa/